domingo, 28 de agosto de 2016

AMAR SOZINHO

Amar assim
em silêncio
Como quem nada espera,
Em troca.
Como quem segue sabendo 
Que apesar desse inverno
Que faz sol pela manhã
mas à noite
o vento faz tremer os dentes.
Amar como o técnico que sabe
Que time que tá ganhando
não se mexe
Amar baixinho
Pra sí
Amar e dar carinho
Beijar com pena de partir
Amar sozinho
nem é assim tão ruim.
Quando se toca e sente
quem se ama
E poder no dia seguinte
Em segredo,
continuar amando
E mesmo sem a recíproca
sorrir.

Um comentário:

  1. Amor não exige reciprocidade, quem pede é o ego. Belo poema que demonstra a sensibilidade da poetisa. Sou seu fã.

    ResponderExcluir

-

-