sábado, 24 de maio de 2014

O AMOR

o amor é como
o buraco de bala perdida
que tem no telhado 
do meu quarto
é a luz que
entra de manhã
quando tudo aqui dentro
está escuro
é a brecha de vida,
é o buraco na alma que se formou
quando você atingiu o teto
do meu coração.

terça-feira, 20 de maio de 2014

VOCÊ CHAMA

Lamentando de pijama
deitada na cama
pensando no fim de tudo
da vida, da partida
do que mais ama
As lágrimas escorrem
o corpo mole e esgotado
sujo de tanto viver
na lama
E então um convite
você chama
Tomar um café
bater um papo
na rua, na praça
Levanta
Encontra
Sorri, proclama
recita, dança
faz carinho
ou faça um drama.
Um rapaz sem sua moça
Um cavalheiro sem sua dama
um ombro reclama
quer colo
quer abraço
mas um estranho chama
Mudamos o rumo
o beco leva
o caminho clama
ruas, vielas e luzes cruzam
pessoas acusam
cabeças relutam
corpos se encontram
desejos se rendem
lábios que se entendem
no sentimento
na troca
na cama

domingo, 18 de maio de 2014

CORAÇÃO ENTUPIDO

Lavava a louça quando você de surpresa me pega pela cintura, beija meu pescoço e diz que está de volta. Não te recebo como você esperava. Eu havia mandando você partir mas não queria que o fizesse. Mas você se foi e agora está de volta. Eu queria que tivesse permanecido do meu lado. Você não soube, mas passei noites em claro pensando em você. Sonhava com você. Busquei você em outros rostos, outras barbas, outros olhares. Agora você chega assim, como se eu continuasse a mesma? Eu mudei, olha meu rosto apático, olha meus olhos sem brilhos. Não venha me tratando assim sabendo que você vai ter que partir. Me deixe terminar de lavar essa louça. A pia está cheia há dias. Só hoje tive coragem de vir lavar e você me chega assim, tocando nesse meu turbilhão de sentimentos prestes a explodir? Não preciso de seus cuidados. Eu não estou bem, mas eu vou ficar, uma hora ou outra eu vou aprender a seguir sem o seu amor, sem teus carinhos, seu teu sorriso, sem ter você como equilíbrio das minhas neuroses. Sem ter você para deitar no colo e esquecer dos problemas da cabeça e do mundo. Só peço que fique só mais um pouquinho. Sim, espere eu terminar de lavar isso tudo aqui e enxugue a louça antes de partir. Não quero deixar nada molhado, afinal, quem tiver de chegar, que chegue e encontre tudo pronto para um recomeço.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

quinta-feira, 1 de maio de 2014

SOBRE AS PERGUNTAS TORTAS

Não acabou o amor
o sonho, a vontade
não acabou os anseios
Só não compartilho e guardo-os comigo

Me joguei do precipício 
e fui voar
sentido a novos ares
mas guardei-o em mim
não acabou
tudo recomeça
nada finda.

-

-